Pais dentro e fora do tatame

August 13, 2017

Não basta cuidar do filho em casa, tem q treinar junto.

 

Nas aulas de jiu-jitsu que rolam na TNC, existem casos onde pais e filhos praticam juntos a arte suave. E para comemorar o dia desse herói, no próximo domingo, reunimos eles com seus filhos para contar suas histórias.


Ernesto e Karen; Jaime e Marcus; Lincoln e Guilherme; Rafael e Pedro Henrique; Jorge Eduardo e João Pedro; Jardel e Rafael; todos alunos de jiu-jitsu do professor Alberto Ramos que se encontram dentro e fora dos tatames para fortalecer ainda mais essa amizade.


Rafael Souza e Lincoln  são pais de Pedro Henrique e Guilherme, respectivamente. Como seus filhos ainda são crianças, os horários dos treinos são diferentes, porém, eles garantem que se cobram e se ajudam.


"Meu filho, Pedro Henrique, começou a treinar; mas eu,  logo em seguida, tive que fazer uma cirurgia no tendão de Aquiles e ele sempre dizendo que eu iria gostar. Assim que tive alta, segui o que ele me pediu e fui treinar", explica Rafael.


No outro caso, o pai, Lincoln, foi quem incentivou: "Eu incentivei o Guilherme a começar nos treinos de jiu-jitsu, porque ele já estava praticando capoeira. E nossa relação que já era boa melhorou", revela.

 

 Pedro Henrique e Rafael

 

 

 Lincoln  e Guilherme

 


Karen Ferro e Marcus Martinez são filhos que já se dedicam ao jiu-jitsu, o que facilitou convencer seus pais a lutarem também.


"Eu e o meu marido, o professor Alberto Ramos, demos um kimono de presente para o meu pai e ele acabou se animando. Hoje, treinamos juntos e até participamos dos mesmos campeonatos, como aconteceu no mês passado", revela.

 

 


E para iniciar os treinos não tem idade, basta um empurrãozinho dos melhores amigos. Ernesto Ferro com 61 anos e Jaime Martinez com 45 seguiram os conselhos e passos dos filhos: "O Marcus me incentivou a retornar os treinos, sua persistência me ajudou muito, porque depois de 10 anos voltei a praticar o jiu-jitsu e estou muito satisfeito", conta Jaime.

 

 
E ainda existe o caso que tanto o pai, Jorge Eduardo, quanto o filho, João Pedro, começaram nos treinos por causa de outros membros da familia. Os sobrinhos de  Jorge, primos de João deram a força.

 


 Seja qual for o esporte ou luta que faça, praticar junto com seu pai é a melhor escolha para a relação e a amizade que fortalece ainda mais.

Please reload

Posts Em Destaque

Eles cresceram aqui

1/9
Please reload

Posts Recentes

August 8, 2018

March 22, 2018

October 6, 2017